Dante Milano Revisitado

DANTE MILANO.

Leveza e Esperança

DANTE MILANO (1889-1991) *

Poeta Dante Milano (Portinari) Dante Milano (1889-1991)

EM “MAR ENXUTO” navega a poesia de Dante Milano, desde que Sérgio Buarque de Holanda saudou a publicação do volume “Poesias” do Milano, lançado pela José Olympio Editora, em 1948, como algo único na paisagem do modernismo brasileiro:

“…provavelmente um dos acontecimentos mais importantes de nossa vida literária nos últimos tempos. Nada, nos seus versos, se assemelha profundamente ao que foi escrito entre nós nestes vinte e trinta anos.”

PARA este leitor, amante da Poesia, o Milano foi como uma “mensagem na garrafa” que navegou nesta “planície devastada, neste mar enxuto“, desde que me chegou às mãos e conquistou-me a imaginação poética na XXIII Feira do Livro de Porto Alegre, em 1977, no verdor dos meus 22 anos…

E tal como no rosto de Eurídice – no poema Elegia de Orfeu,  este leitor:

“Em sua face expande-se o…

Ver o post original 498 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s